Seja um agente no estilo Arquivo X.

Em 1997, aproveitando o estrondoso sucesso da série de TV "Arquivo X", uma pequena editora americana, chamada New Millenium, lançou um RPG de conspiração, intriga e investigação chamado Conspiracy X. Os jogadores assumiam os papéis de agentes de uma das várias agências governamentais americanas como FBI, CIA, NSA, DEA, ATF, CDC, entre outras, em um grande e complicado esquema de conspiração que envolvia o governo americano e três raças alienígenas desde o incidente de Roswell em 1949: Grays (aqueles alienígenas cinzas tradicionais), Saurons (parecidos com os répteis de "V, a vingança final") e Atlantes (alienígenas "nórdicos" possuidores de nanotecnologia). Os jogadores eram então recrutados pela AEGIS, uma agência especial do governo dedicada a combater e investigar acontecimentos paranormais, sobrenaturais e ameaças alienígenas ao mesmo tempo que deveriam manter tudo isso longe do conhecimento da população em geral.

Embalado pelo sucesso na época da série "Arquivo X" o jogo obteve um relativo sucesso de vendas, a ponto de valer uma adaptação do mesmo para GURPS , o sistema de RPG genérico da Steve Jackson Games em 2002.

Na sua versão original o jogo adotava um sistema próprio de regras usando dois dados de 6 lados. Quando fosse preciso fazer um teste o jogador deveria comparar sua habilidade contra a dificuldade da ação que deveria variar de 1a 5. Teríamos então 4 níveis de dificuldade: Fácil, sucesso automático quando a habilidade do personagem ultrapassava a dificuldade da ação; Médio, o jogador deveria tirar 7 ou menos na rolagem dos dois dados quando a habilidade do personagem era igual a dificuldade da ação; Difícil, o jogador deveria tirar 4 ou menos na rolagem dos dois dados quando a habilidade do personagem era um ponto abaixo da dificuldade da ação; e Impossível, falha automática, quando a habilidade do personagem era dois pontos abaixo da dificuldade da ação.


Os jogadores usam um sistema de pontos para comprar seus atributos, suas perícias, vantagens e desvantagens. Além disso o jogo trazia outra novidade: quando os jogadores com poderes psi tivessem que fazer checks dos poderes mentais, eram utilizadas as chamadas Zener Cards ao invés de rolamento dos dados.

Em 2006 a Eden Studios adquiriu os direitos do jogo e relançou o livro básico agora com o sistema genérico da editora chamado Unisystem, o mesmo usado em outros jogos da empresa como Witchcraft, Armageddon e All Flesh Must Be Eaten. O jogo então foi indicado para o Ennie de Melhor Jogo de 2007 e se tornou um grande sucesso.
Em 2010 a Eden lançou a versão 2.0 do jogo e um suplemento, The Extraterrestrial Sourcebook, trazendo tudo sobre as raças alienígenas, suas armas, história desde que chegaram na Terra, etc. Agora em 2012 lançou mais dois suplementos: The Paranormal Sourcebook, falando sobre magia, vampiros, lobisomens, e todas as lendas de criaturas sobrenaturais, e o The Conspiracies Sourcebook, detalhando a história secreta por trás das teorias de conspiração.

Eu tenho as duas versões e por ser grande conhecedor do Unisystem prefiro a versão da Eden, mas o jogo original também é muito bom com seu sistema próprio. Para jogadores e mestres que são fãs de séries e filmes como "Arquivo X", "Homens de Preto", "Fringe" e similares, este RPG é sensacional. O livro detalha várias conspirações e dá ideias para que o mestre crie suas próprias.

Para quem  quer conhecer um pouco mais sobre o jogo faça o download gratuito do kit introdutório clicando aqui.

0 comentários: (+add yours?)

Postar um comentário