Minha primeira campanha de Este Corpo Mortal.

Finalmente comecei minha campanha caseira de Este Corpo Mortal. Desde que adquiri este jogo, publicado pela editora Retropunk, fiquei fascinado pelo sistema de construção de personagens, pelo sistema de regras para resolução de conflitos e principalmente pelo sistema de magia. Já tive o prazer de narrar algumas aventuras deste jogo anteriormente, tanto em minha casa como no nosso encontro bimestral do RPG na Ilha, quando narrei minha adaptação de Hellblazer para o sistema, mas agora iria começar minha primeira campanha e estava empolgado.

Para quem ainda não conhece o jogo ele é feito para cenários baseados em magia, como Hellblazer, Sandman, Livros de Magia, Os Invisíveis e Preacher, todos eles HQs da linha Vertigo, da série de livros Dresden Files, ou a série de TV True Blood, mas também pode ser adaptado para outros cenários como de super-heróis (aqui mesmo em nosso blog publiquei a adaptação de Liga da Justiça Sombria da Dc Comics), Guerra nas Estrelas e muitos outros. O livro básico vem com exemplos de grupos de jogo onde em um deles foi sugerido o cenário de deuses antigos sem poderes vagando pela Terra e ocasionalmente se encontrando em um bar para trocarem insultos, fazer sexo, procurar novas amizades, etc. Achei a ideia bacana, bem no estilo de "Deuses Americanos" de Neil Gaiman, o cultuado criador de Sandman, e chamei alguns amigos para fazermos então esta campanha.

Os jogadores (Julio Cesar Leão, Diego Faria dos Santos, Felipe Vieira e Ederson Guedes dos Anjos) escolheram os deuses Hórus, Tlaloc, Orfeu (semi-deus, mas aqui tratado como um Deus por ser filho de Morpheus, Deus dos Sonhos, como nas revistas de Sandman) e Hefesto. Neste cenário eles estavam em Nova Orleans quando o furacão Katrina passou. Hefesto foi mandado para lá pelas 3 Mulheres Cinzentas, que lhe contaram uma profecia sobre irmão matando irmão. Quando o caos começa eles precisam salvar suas vidas e alguns deles se sentem obrigados a ajudar os mortais, principalmente quando passam a perceber que o furacão foi provocado por um efeito sobrenatural. Além deles outros deuses estão em Nova Orleans, como se um magnetismo sobrenatural tivesse atraído a todos para o acontecimento que criou o Katrina, os levando até lá para serem espectadores. Eles agora estão ao mesmo tempo procurando salvar suas existências como também parar o evento.
O resultado final da sessão foi muito bom, mas Este Corpo Mortal não é um jogo fácil para jogadores desacostumados com uma temática mais narrativa e colaborativa. A grande maioria dos jogadores de RPG ainda estão muito apegados a cenários onde é dado uma "missão" que terá uma recompensa em XP ou moedas de ouro e onde a lista de magias ou efeitos mágicos que eles podem fazer estão pré-estabelecidos e não precisam criar nada, já está tudo lá. A única coisa que precisam fazer é rolar os dados e comparar com tabelas. Este Corpo Mortal permite através dos Pontos de Poder e Pontos de Magia inserir elementos ao jogo, ao cenário, e isto é muito legal e novo para muitos jogadores tão acostumados com o Mestre determinando tudo no jogo. Os jogadores ficaram muito travados no início do jogo e somente no final começaram a se soltar mais, entendendo o que podiam fazer.
Mesmo assim tivemos pontos altos na sessão, como quando Tlaloc e Hefesto invadiram a casa de um traficante local e deram conta de 5 capangas; quando Júlio César resolveu ser o primeiro a usar seus pontos de magia para criar um efeito mágico no jogo para Hórus, dotando seu personagem com 2 poderes: um de identificar seres sobrenaturais usando seu olho de serpente, e de poder liberar sua alma em foma de águia para sobrevoar um determinado local procurando por outros deuses; e no final quando descobriram que a solução para por fim ao Katrina seria unir Tlaloc com as deusas Dodola, deusa da chuva, uma louca que vaga pelas ruas de Nova Orleans empurrando um carrinho de compras com latinhas, e Sedna, deusa do mar, que agora dirige um caminhão levando cargas para outros estados. Dodola deu o "ninja" em Hórus e fugiu, enquanto Sedna jogou o caminhão para cima do carro no qual estavam Tlaloc e Hefesto, colocando-os para fora da estrada. Na próxima sessão veremos o que acontece.
Como acho sempre legal compartilhar com todos que curtem RPG aquilo que criamos, deixo aqui a ficha tema desta nossa campanha, com os personagens, alguns vilões e algumas dicas para vocês também começarem a sua primeira campanha de Este Corpo Mortal. Boa diversão e, como diria Morpheus de Matrix, libere sua mente.

Ficha tema de Antigos Deuses.

8 comentários: (+add yours?)

raiza disse...

sHOW de bola.. com certeza é um atrativo um tanto quanto curioso pela forma a ser jogada, quanto me parece muito mais interativo e desafiador, e com uma temática surpreendente .. fora do comum. gostei bastante

André Cruz disse...

É realmente diferente de tudo que já mestrei, Raiza. E olha que tenho tempo de estrada, viu? Aqui mesmo no nosso blog você baixa duas outras adaptações que fiz para o sistema de ECM: Hellblazer, do mago John Constantine, e Liga da Justiça Sombria, com os heróis que lidam com o sobrenatural da DC.

Fernando del Angeles disse...

Bem legal a história. faz uma ficha tema disso ai.
Pena que meu grupo não curte muito ECM.. :(

André Cruz disse...

Pois é Fernando. Eles não sabem o que estão perdendo. Baixa a ficha-tema no final do post, imprime e leva para eles verem. Der repente eles animam. Um abraço.

Rodrigo Detoni disse...

Fala amigao, blz? Cabe mais um??? Agora que esta jogando com deuses e semideuses, da pra jogar com Jack Connor sem problema. Vai ficar bem equilibrado..uhauhauhauha. Abraçao.

André Cruz disse...

Rapaz, Jack Connor é muito poderoso para este jogo! Talvez tenha que jogar com deuses mais fracos como Odin, Zeus ou Osiris. Sabe que prá vc sempre tem vaga, né? Um abração!

Maybe another Mr. Nobody disse...

Também adoraria jogar!

André Cruz disse...

Se tiver oportunidade de comprar o livro, compre e jogue! É muito bom.

Postar um comentário