Um pequeno jogo sobre gatos.


Que eu sou fã de jogos indies acho que todo mundo sabe, mas ultimamente tenho descoberto que sou fã particularmente de dois gênios autores de RPGs indie: Branndon Taylor, autor de "Este Corpo Mortal", e John Wick, autor de "The Shotgun Diaries" e "Blood&Honor", apenas para citar alguns jogos publicados no Brasil.

Falarei neste artigo sobre um dos jogos que conheci recentemente de John Wick, autor também do premiadíssimo "Legends of the Five Rings" que é simplesmente um dos melhores game designers da atualidade. Wick não gosta, assim como eu, de jogos complicados, com várias tabelas e referências em páginas que deixa jogadores e mestres estressados durantes as campanhas (pelo menos a mim me deixam profundamente irritado e frustrado) preferindo a elegância da narrativa compartilhada e de jogos mais simples sem perder a profundidade do cenário, além de gostar do inusitado. Dando uma vasculhada em seu site para ver se encontrava alguma dica ou conselho sobre criação de histórias para "Blood&Honor" descobri algumas preciosidades as quais farei uma série de artigos sobre estes jogos, mas começarei analisando "Cats - A Little Game About Little Heroes".


O jogo é um pdf de 23 páginas, todas em preto e branco que te levam para um fascinante mundo mágico onde os gatos são os heróis do jogo. Neste jogo os gatos são protetores dos humanos contra os "Boggies" ("Assombrações") que ameaçam os humanos e os quais nós não podemos ver, principalmente depois que nos tornamos adultos, como o "Monstro do Armário", o "Bicho-Papão", a "Bloody Mary", o "Homem Embaixo da Cama", o "Monstro dos Olhos Verdes", que devoram suas vítimas por dentro, roubando suas almas, esperanças e muitas das vezes os forçando a fazer coisas desagradáveis, além de ter que lidar com outros inimigos como os Cães, que odeiam os gatos por eles terem vencido "A Disputa", os Ratos, que são usados pelos gatos como sacrifício para algumas de suas magias, Bruxas, que vivem escondidas nos subúrbios da cidade e fazem mal as crianças, e os Homens da Carrocinha, que recolhem animais sem dono. Os gatos podem também entrar no Mundo dos Sonhos e tentar se comunicar conosco através de mensagens enviadas em nossos sonhos enquanto dormimos. Esse poder no Mundo dos Sonhos veio após o Rei dos Gatos vencer "A Disputa" ("The Contest") que ocorre a cada mil anos, provocando a ira dos Cães e fazendo com que o Rei dos Cães lançasse uma maldição sobre os gatos, chamada de "Maldição de Bauble" a qual um gato para tudo o que está fazendo se ver uma bola de lã a sua frente e fica se atracando com ela, ficando até mesmo indefeso perante a um inimigo.

No jogo cada personagem tem as seguintes características: Garras, Pelo, Face, Presas, Pernas e Cauda, com cada uma sendo útil para um determinado teste, aqui chamado de Risco. Somente é necessário rolamento de dados quando um jogador assume um Risco, ou seja, uma ação que será necessário o rolamento dos dados para ver se obtém sucesso ou não, caso contrário jogadores e mestres vão contando juntos a história. Cada uma dessas características possuem 5 níveis: Aleijado, Fraco, Bom, Forte e Ótimo. Cada uma delas lhe permite jogar uma quantidade de dados de 6 lados para verificação de Risco, começando com Aleijado que dá 1 dado e terminando com Ótimo que dá 5. Os Riscos possuem quatro níveis de dificuldade: Fácil, Moderado, Difícil e Legendário, com cada nível sendo necessário uma quantidade de sucessos para que se passe pelo Risco, começando com Fácil com 1 e Legendário com 4. Para se fazer um teste é necessário rolar sua quantidade de dados conforme o nível de sua característica usada e saber qual a dificuldade estipulada pelo Mestre, rolar os dados e obter uma quantidade de números pares igual a dificuldade. Exemplo: meu personagem Félix (que curioso, um gato chamado Félix!) está tentando saltar da mesa da sala para cima do armário a sua frente sem chamar atenção do seu dono para poder pegar um feitiço colocado ali pela vizinha bruxa quando esta o visitou. Irei usar Pernas por ser a característica ideal para este tipo de teste (salto) e porque tenho o nível forte, o que me dá 4 dados de 6 lados para rolar. O mestre diz que o teste é moderado, dificuldade 2. Eu rolo os dados e obtenho 1, 2, 4 e 6. Foram três números pares e eu precisava de apenas 2. Como obtive sucesso o Mestre permite que eu narre a cena e como tive um sucesso a mais do que o necessário ainda poderei acrescentar um detalhe de graça a meu sucesso. Eu então digo que meu salto foi tão bom que saltei sobre o armário, peguei o feitiço e aproveitando o embalo já saltei direto para a janela próxima, arremessando o feitiço para fora que se despedaça ao atingir a calçada logo abaixo.


O jogo tem regras para combates entre os gatos (já que alguns são possuídos por Boggies), gatos e cães, entre gatos e ratos e contra os Boggies é claro. Além disso trás as magias usadas pelos gatos em suas aventuras como por exemplo como conseguir entrar no Mundo dos Sonhos e alertar seus donos dos perigos que os ameaçam, entrar em um ambiente totalmente fechado, se esconder e ficar sem ser visto, conseguir comida com estranhos, etc. O jogo é excelente e divertido vindo ainda com uma série de dicas legais de John Wick para criar aventuras no mundo mágico dos gatos e regras para jogos mais avançados podendo criar personagens com níveis mais altos, chamados de Legendários. Para quem acha que é apenas um jogo para crianças vai se surpreender com as possibilidades de aventuras a partir das dicas de John Wick. Para aqueles que tem dificuldade de atrair gente que não entende RPG, principalmente se você começa a falar de Elfos, Orcs, Trolls, Vampiros, etc. experimente jogar "Cats - A Little Game About Little Heroes" e chamar as pessoas para jogar. Garanto que elas vão gostar, entender o que é RPG e você terá uma experiência diferente como Mestre de um jogo no qual os personagens principais são animais inteligentes vivendo em um mundo mágico ao redor de humanos que nada sabem sobre isso.

Quem quiser comprar o pdf ele custa apenas $5 dólares (menos de R$10) no site da Drivethrurpg clicando AQUI.

Nos próximos artigos irei comentar sobre outros "pequenos jogos" de John Wick, principalmente para aqueles que tem namoradas que adoraram "Crepúsculo", mas fica criticando RPG (sua chance de trazê-la para o jogo!), e os fanáticos por Harry Potter que sempre quiseram estudar em Hogwarts.

De onde eu estou agora o rato de estimação da minha filha está parecendo tão apetitoso...

André Cruz é professor de História, Mestre e Jogador de RPG desde a época dos dados feitos de osso e gosta mais de cães do que de gatos, mas adorou jogar de gato.

1 comentários: (+add yours?)

Any disse...

Interessante!

Postar um comentário